IEFP falha prazos e Pedro Santana Lopes anula contrato

O Instituto do Emprego e Formação Profissional falhou o prazo, de 180 dias, para apresentar o plano de obras na câmara da Figueira da Foz, tendo, assim, o contrato sido anulado por Pedro Santana Lopes.

Este contrato de empréstimo, do imóvel, tinha sido acordado em fevereiro de 2020, ficando assim sem efeito.

A posição do, atual, presidente da câmara da Figueira da Foz, era já conhecida, desde a campanha eleitoral, defendendo que, aquele é o sitio ideal para instalar um pólo da Universidade de Coimbra, ao invés, de um centro de formação profissional.

Foto: Figueira TV

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.