Obrigatoriedade do uso da máscara na rua deverá acabar no próximo domingo

As máscaras poderão mesmo, deixar de ser obrigatórias na rua, a partir da próxima semana. Os sociais-democratas “veem com bons olhos” que o diploma, em vigor, até domingo, não seja renovado. Os socialistas concordam e colocaram-se, ao lado, de Governo e da Direção-Geral de Saúde (DGS), que recomendam o uso de máscara, em aglomerados, na via pública, durante o inverno.

O PSD tinha requerido, no dia 21 de agosto, uma audição de peritos no Parlamento, considerando que a decisão, sobre, a manutenção ou o fim do uso de máscara “não é exclusivamente, do foro político, uma vez que pode ter consequências, para a saúde pública”. Mas, “face às evidências ao nível da vacinação” e às declarações da diretora-geral de Saúde, Graça Freitas, os sociais-democratas decidiram recuar e não apresentar, na conferência de líderes, qualquer iniciativa, para renovar a obrigação que vigora, desde, 28 de outubro. O PS segue, o mesmo caminho.

O país já atingiu o patamar de 85% da população, com a primeira dose da vacina. Com as duas doses será “na terceira ou quarta semana” do mês.

Graça Freitas sublinhou que “a opinião da DGS é a dos cientistas e da ciência. O risco de transmissão ao ar livre é muito menor, e com 85% da população previsivelmente vacinada com duas doses, a circulação do vírus será muito menor”, admitiu a diretora-geral de Saúde, embora considere que será “de muito bom-tom andar, sempre, com uma máscara”.

À hora do fecho desta edição, não havia, ainda, uma decisão oficial, sobre, o fim da obrigatoriedade, do uso da máscara, na via pública, apesar de tudo indicar que o Parlamento, iria votar favoravelmente, para que tal deixe de ocorrer, a partir da próxima segunda-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.